Produtos não devem ser ingeridos por crianças ou gestantes
Com o objetivo de alcançar um padrão de beleza bem visto pela sociedade, o público feminino e até mesmo os homens, recorrem a vários tipos de tratamento. Um deles são os nutricosméticos, conhecidos por prometer doses extras de vitaminas e minerais. Essas pílulas nutricosméticas, desenvolvidas pela indústria da beleza, visam repor possíveis deficiências nutricionais que levam à queda de cabelo, flacidez, unhas fracas, entre outros problemas estéticos.
De acordo com a dermatologista, Juliana Gumieiro, antes de aderir às pílulas nutricosméticas é indispensável, consultar um dermatologista. “Esse profissional está habilitado para avaliar e orientar sobre o consumo, dosagem e tempo de uso dessas pílulas e se elas de fato precisam ser usadas. Com o exame médico é possível determinar a necessidade de cada paciente, pois muitas vezes, manter alimentação saudável, rica em nutrientes, combinada a prática de exercícios físicos já resolve o problema”, afirma Juliana Gumieiro.
Segundo a dermatologista, as pessoas devem se atentar para a contra indicação dos nutricosméticos. “Alguns tipos de pílulas naturais não devem ser ingeridas por crianças, gestantes e pacientes que tenham problemas de funcionamento no fígado ou nos rins. E toda e qualquer medicação do gênero deve ser ingerida apenas com o consentimento médico.”,
Fonte: Difundir

nota_HPC_-_FOTO
Produtos não devem ser ingeridos por crianças ou gestantes


Com o objetivo de alcançar um padrão de beleza bem visto pela sociedade, o público feminino e até mesmo os homens, recorrem a vários tipos de tratamento. Um deles são os nutricosméticos, conhecidos por prometer doses extras de vitaminas e minerais. Essas pílulas nutricosméticas, desenvolvidas pela indústria da beleza, visam repor possíveis deficiências nutricionais que levam à queda de cabelo, flacidez, unhas fracas, entre outros problemas estéticos.
De acordo com a dermatologista, Juliana Gumieiro, antes de aderir às pílulas nutricosméticas é indispensável, consultar um dermatologista. “Esse profissional está habilitado para avaliar e orientar sobre o consumo, dosagem e tempo de uso dessas pílulas e se elas de fato precisam ser usadas. Com o exame médico é possível determinar a necessidade de cada paciente, pois muitas vezes, manter alimentação saudável, rica em nutrientes, combinada a prática de exercícios físicos já resolve o problema”, afirma Juliana Gumieiro.
Segundo a dermatologista, as pessoas devem se atentar para a contra indicação dos nutricosméticos. “Alguns tipos de pílulas naturais não devem ser ingeridas por crianças, gestantes e pacientes que tenham problemas de funcionamento no fígado ou nos rins. E toda e qualquer medicação do gênero deve ser ingerida apenas com o consentimento médico.”

Fonte: Difundir