ABREConheça as apostas das indústrias em tinturas e colorações para este outono/inverno

 

Num camaleão, a conhecida mudança da cor da pele tem um papel fundamental na comunicação desse réptil com o meio em que vive. De acordo com especialistas, alterações climáticas, de humor ou estresse podem modificar o aspecto deles. Nas mulheres, a analogia pode ser a mesma. Elas gostam de mostrar mudanças conforme seu estado de espírito ou quando querem expressar maturidade, liberdade, seriedade ou descontração. E é fato que muitas dessas mudanças começam pela tonalidade dos cabelos. “Elas querem mudar para se expressar livremente, mostrar quem realmente são. De modo geral, os tons de marrom mostram o desejo de ser forte, elegante, autêntica e encantadora; os tons de vermelhos mostram uma mulher mais misteriosa, provocante, envolvente e intensa; já os louros são para mulheres marcantes, ousadas e sensuais”, descreve o cabeleireiro, professor e embaixador da Maxton, Marcelo Carrato.

E, assim como os camaleões, algumas mulheres também mudam o visual de acordo a estação. Para farmácias e drogarias, é fundamental ficar atento a essas tendências para acertar o mix. “Embora não exista sazonalidade na categoria de coloração, vemos uma leve tendência para os tons mais escuros no inverno. Assim, os castanhos e vermelhos passam a ser os prediletos da nova temporada”, afirma a gerente de Nutrisse, Débora Maciqueira. A coordenadora técnica da Cless, Alda Tenório, lembra outras cores que podem fazer a cabeça das mulheres nesse período. “São apostas, além dos marrons e castanhos, os tons de mel, acobreados levemente avermelhados ou  acobreados mais fechados”, destaca. Até mesmo os tons de loiros ganham uma nova tonalidade durante o inverno. “Na temporada 2013, a aposta da marca Biocolor são os loiros acinzentados. Esses tons são muito pedidos pelas mulheres brasileiras, e conferem uma tonalidade chique ao loiro”, constata a diretora de marketing da marca, Daniella Brilha.

Para antecipar essas tendências e os desejos da mulher a cada estação, as apostas da indústria são grandes e passam por muita pesquisa. “Para atingir o objetivo de encantá-las, procuramos pesquisar novos ativos dentro e fora do Brasil que estejam em sintonia com as necessidades das brasileiras. Temos um laboratório de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) que desenvolve e adapta as fórmulas para os tipos de cabelo e clima do País”, afirma Carrato, da Maxton. A Cless também investe em pesquisas globais. “Estamos sempre pesquisando novidades em ativos cosméticos, acompanhamos tendências internacionais e, além disso, temos um relacionamento próximo com fornecedores do setor para conhecer as últimas inovações”, salienta Alda.

Já a Hypermarcas conta com um centro técnico no qual profissionais de áreas diversas estão sempre em contato com as tendências mundiais, buscando a constante melhora na qualidade dos produtos e adequação do portfólio para as próximas tendências. “A empresa também conta com informações de institutos de pesquisas mundiais para tomar a decisão de qual a melhor solução visando sempre ao consumidor final”, complementa Daniella Brilha.

DICAS PARA UM BOM ATENDIMENTO

A maioria das brasileiras colorem seus fios sem auxílio profissional e, portanto, sem saber como manter a cor ou qual a melhor tintura para os seus objetivos. “De acordo com os dados da última pesquisa de hábitos e consumo, 68% das brasileiras pintam os cabelos em casa e 47% no salão”, diz Débora Maciqueira, gerente de Nutrisse. Portanto, vale a pena entender sobre esse universo para orientar as clientes no ponto de venda. Confira algumas dúvidas recorrentes:

Screen_Shot_2013-03-28_at_15.49.25Tempo de retoque: para cabelos completamente tingidos, a orientação fica para retocar os fios a cada 30 dias. No entanto, outras técnicas podem durar mais tempo.  “No caso de luzes, mechas ou reflexos, a mulher poderá retocar as madeixas com um intervalo maior, pois esses procedimentos apresentam um efeito mais discreto do que colorir todo o cabelo. A sugestão para o retoque é a cada três meses, para manter os cabelos sempre em dia”, recomenda a diretora de marketing da Biocolor, Daniella Brilha.

Reaplicação: uma reclamação comum das mulheres é que, após as lavagens, os fios começam a desbotar, especialmente se o tom escolhido é avermelhado. No entanto, de acordo com a diretora da Biocolor, o que acontece, na verdade, é que cores mais vibrantes, como as vermelhas, perdem a vivacidade. Portanto, é preciso ter alguns cuidados. “Para manter a cor por mais tempo, o ideal é que os primeiros retoques sejam feitos em intervalos menores, ajudando na fixação da tintura. Nos dois primeiros meses, ele deve ser feito a cada 15 dias e, após esse período, mensalmente”, diz, explicando que, na hora de retocar, o cabelo deve ser dividido em quatro partes e a tintura pode ser aplicada somente nas áreas desbotadas. “O ideal é que o retoque seja iniciado pela nuca, onde os fios demoram mais para fixar a cor. Após 25 a 30 minutos, a tintura deve ser  aplicada no comprimento do cabelo. Nesse momento, ela deve permanecer nos fios de 5 a 10 minutos, no máximo, e depois enxaguada”, orienta Daniella Brilha. “Se o retoque for feito num período superior a 40 dias, o ideal é colorir os fios por inteiro, pois o desbotamento será de mais de dois tons”, observa o especialista da Maxton.

Manutenção da cor: para manter a cor sempre viva, sem perder a tonalidade com o tempo, o segredo está na nutrição dos fios. “Deve-se usar xampu específico para cabelos coloridos, hidratar frequentemente, e usar leave in com filtro UV diariamente”, orienta a coordenadora técnica da Cless. Ao mudar o tom dos cabelos, também deve-se observar a qualidade das tinturas. “Vale utilizar uma coloração com tecnologia de longa duração capaz de nutrir os fios”, constata. Algumas tinturas já são munidas de kits que incluem um tratamento semanal para mantê-los hidratados até a próxima coloração.


 

Screen_Shot_2013-03-28_at_15.49.09

 

Melhor cobertura para os fios brancos: se a intenção é se livrar dos cabelos brancos, o ideal é o uso das cores básicas. É fácil identificá-las nas embalagens, pois são aquelas com numeração que termina com zero. (Exemplo: 1.0, 8.0...). “Se o objetivo é cobrir os brancos, vale aplicar as cores básicas, para que não transpareça nos fios e cubra bem o branco. Agora se quiser usar um tom acinzentado, dourado, perolado também pode, mas sempre sem se esquecer da cor básica, pois é nela que está o pigmento de fixação”, garante Carrato.

Mudanças sutis: se o objetivo é mudar um pouco a cor dos cabelos, mas sem usar nada muito definitivo, a melhor escolha fica para os tonalizantes, que saem dos fios com as lavagens. “Eles deixam o tom do cabelo mais homogêneo e tem uma fixação menor do que a tintura permanente”, constata o especialista de Maxton. Outra sugestão é a aplicação de mechas, que exigem um tempo aproximado de 90 dias para retoque, e que agora também podem ser feitas em casa. Esses produtos já vêm acompanhados de escova de aplicação e é possível controlar tanto a quantidade de mechas quanto a intensidade da cor.

Cor ideal: se a mulher resolver experimentar o vermelho, que deve ser a cor da estação, vale orientá-la sobre a vasta variação desse tom, que passa pelos chamados vermelhos vivos ou cores que trazem nuances amarronzadas, acobreadas e até com um toque de dourado. “As brasileiras, em geral com tom de pele mais oliva, ganham elegância e luminosidade próxima ao rosto ao adotarem as nuances avermelhadas. Já as mulheres de pele clara ou com sardas, têm nos tons acobreados aliados incríveis para criar um contraste que ressalta tanto os cabelos como o rosto”, ensina o cabeleireiro Julio Crepaldi, embaixador de Koleston, da Wella. O profissional ressalta, ainda, como evitar frustrações da consumidora. “É comum a mulher olhar para a foto da caixa e já se imaginar exatamente com o tom da modelo. Mas é preciso considerar a cor do cabelo atual. O melhor jeito de evitar dissabores é usar o comparativo demonstrado na embalagem e fazer o teste da mecha”, avisa.

Conteúdo Exclusivo

Coloração impecável

As agressões externas podem comprometer a tintura dos cabelos. Saiba como manter a cor sempre viva

Leia mais

Equilíbrio na medida

Existe uma diversidade de sabonetes para a região íntima da mulher

Leia mais

Coceiras na gravidez

Algumas alergias são comuns durante a gestação. Porém, é possível evitá-las

Leia mais